top of page

Aço virgem ou Aço reciclado : Qual melhor para fazer facas?

"Aço virgem" é um termo que se refere ao aço que é produzido diretamente a partir de matérias-primas primárias, como minério de ferro e carvão, em um processo de fabricação de aço em uma siderúrgica. Este processo envolve a fusão das matérias-primas em um forno de alta temperatura, seguido por técnicas de refino e solidificação para produzir lingotes ou placas de aço.

O termo "virgem" é usado para distinguir esse tipo de aço do aço reciclado ou reaproveitado, que é obtido a partir de sucata de aço reciclada. O aço virgem é geralmente considerado de alta qualidade e é frequentemente utilizado em aplicações onde são necessárias propriedades específicas, como resistência, tenacidade, dureza e resistência à corrosão.

Em resumo, a expressão "aço virgem" refere-se ao aço produzido diretamente a partir de matérias-primas primárias em um processo de fabricação de aço tradicional, em oposição ao aço reciclado ou reaproveitado.




Do ponto de vista prático, aços "usados" ou "reciclados" ainda são bastante procurados por cuteleiros (iniciantes em sua maioria) justamente pela pouca capacidade de investimento desse profissional no início de carreira, além disso aços reciclados como aço mola ( SAE1095, SAE1070 ou SAE5160) são fácies de encontrar e com custo muito acessível, ainda assim é importante salientar características mais detalhadas na comparação custo x benefício, por isso listamos abaixo DESVANTAGENS ao utilizar aços reciclados na produção das suas facas artesanais:



1. Qualidade inconsistente: O aço usado pode variar em qualidade e composição, o que pode levar a inconsistências na dureza, resistência e durabilidade da lâmina. O aço de mola, por exemplo, pode variar em composição e tratamento térmico, o que pode levar a variações na dureza ao longo da lâmina. Isso pode dificultar a obtenção de uma lâmina com dureza uniforme, o que é importante para a retenção de borda e resistência ao desgaste.


2. Potencial para defeitos: O aço usado pode conter defeitos, como rachaduras, inclusões ou desgaste excessivo, que podem comprometer a integridade da lâmina.


3. Dificuldade de identificação: Identificar a composição exata do aço usado pode ser difícil, o que torna mais desafiador prever seu desempenho e suas propriedades pré e pós o tratamento térmico.


4. Menor desempenho: Em comparação com aço virgem de procedência e projetado especificamente para fabricação de facas, o aço usado pode não oferecer o mesmo desempenho em termos de retenção de fio, facilidade de afiação e resistência à corrosão.


Exemplo: Embora o aço de mola seja conhecido por sua alta resistência e tenacidade, ele também pode ser mais propenso à quebra em comparação com aços específicos para fabricação de facas. Isso ocorre porque o aço de mola é projetado para absorver impactos e flexão, não necessariamente para manter uma fio afiada em condições de uso intenso.


5. Tempo e esforço adicionais: Trabalhar com aço usado e muitas vezes de composição não identificada pode exigir mais tempo e esforço de forjamento, usinagem e tratamento térmico.


6. Dificuldade de usinagem: Alguns aços podem ser mais difíceis de trabalhar do que alguns aços projetados especificamente para fabricação de facas, devido à sua maior dureza e tenacidade. Isso pode exigir ferramentas mais robustas e métodos de usinagem mais avançados.


7. Risco de contaminação: Se o aço usado contiver substâncias nocivas, como metais pesados ou elementos tóxicos, há um risco de contaminação durante o processo de fabricação da faca.


8. Limitações de design: Devido às limitações impostas pelas propriedades do aço usado, pode ser mais difícil alcançar certos designs ou características desejadas na lâmina da faca.




Em resumo, embora seja possível criar facas usando aço usado, isso geralmente implica compromissos em termos de qualidade, desempenho e confiabilidade em comparação com facas feitas com aços de qualidade conhecida e projetados especificamente para esse fim.





130 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page