top of page

Jim Bowie Project

Atualizado: 4 de dez. de 2023

Um design de faca, cinquenta execuções diferentes. Vinte e seis artesãos talentosos e únicos que representam o melhor dos melhores fabricantes de facas em gerações, continentes e culturas. Todos unidos pela paixão pela arte do fogo.


Grant Chambers

NUNCA FEITO ANTES. NUNCA MAIS SERÁ FEITO!

A Coleção Jim Bowie é composta por cinquenta interpretações da faca Bowie com curadoria de Tashi Bharucha, criadas por vinte e seis dos mais renomados cuteleiros do mundo, entre os quais há jovens talentos a caminho do auge de sua Arte.


Uma coleção inédita de cinquenta facas, cada uma refletindo o estilo pessoal, a técnica e a afinidade com o metal do fabricante de facas, mas todas seguindo um design específico, para a silhueta da lâmina, inspirada no lendário design de Bowie, imaginado por Tashi Bharucha.

É uma coleção de seu tempo para todos os tempos, unindo o melhor da cutelaria em busca da absoluta e pura raridade.


Quando tudo é alcançável, quando qualquer desejo imaginável está ao nosso alcance, o significado de desejável muda para um novo e mais elevado nível.


UM TRIBUTO CONTEMPORÂNEO À FERRAMENTA MAIS ANTIGA DA HUMANIDADE.

A Arte do Fogo, de martelar um pedaço de metal repetidamente, no tremendo calor da forja, inexoravelmente forçando-o a ganhar forma e submissão para criar a única ferramenta que verdadeiramente define a experiência humana – é tão antiga quanto o próprio tempo .Por mais que cada faca da Coleção Jim Bowie seja uma prova da tradição milenar de fabricação de facas, também é uma testemunha dos avanços feitos desde que a primeira faísca voou na forja. A Coleção Jim Bowie é a fusão do antigo e do moderno, do forte e do sutil, do rústico e do belo.






ARTE E ARTESANATO, UNIFICADOS

Elaborada de acordo com padrões exigentes com os melhores materiais por Jeremy Guillaume, mestre fabricante de bainhas com sede em Lille, França, cada criação única de faca vem em sua própria bainha sob medida. Além de proteger a lâmina e preservar sua singularidade, cada bainha amplifica o caráter da faca por meio de sua rara combinação de materiais e detalhes de acabamento.






 

EXEMPLARES DE CUTELEIROS DO BRASIL


Rodrigo Sfreddo M.S.


As linhas do desenho traçadas pelo Projeto Jim Bowie lembraram a Rodrigo uma espécie de garra, uma espécie de espigão, algo perigoso em sua natureza, mas também muito elegante. Esta criação é sua tentativa de fundir esses dois conceitos e expressá-los por meio de seu estilo pessoal e do uso de técnicas de fabricação de facas, com seu toque na construção do Key Hole, fio falso inglês, entalhe e incrustações de ouro e cobre. O cabo, uma bela peça de ébano, impossivelmente, parece uma extensão forjada da lâmina. Ou melhor, Rodrigo decidiu esculpir o cabo e a lâmina, fazendo parecer que a própria faca foi esculpida ou retirada do ventre da Terra. O fino padrão Damasco Turco acalma os sentidos, como uma textura diáfana. O relevo das superfícies e das formigas é equilibrado pela graciosa cerejeira em plena floração.


Sobre Rodrigo:

Rodrigo se lembra de ver Rambo e depois usar as ferramentas de seu pai para transformar uma de suas facas em uma faca de sobrevivência. Ele tinha treze anos. Não demorou muito para uma tia encomendar duas facas para seus primos. Por mais magistral que tenha se tornado, fabricar facas continuou sendo um hobby até ele largar a faculdade para se dedicar em tempo integral ao ofício. Em 2006, obteve o Selo Journeyman da American Blade Society e em 2009 o Selo Master, ganhando o prêmio de Melhor Faca em ambas as ocasiões. Ele introduziu novos conceitos na arte da fabricação de facas, como integrais soldadas em forja e o cabo Key Hole, influenciando muitos fabricantes de facas em todo o mundo. Ele é frequentemente convidado para ministrar aulas em todo o mundo. Do requintado Damasco ao Inlay e Engraver com ouro, tudo é feito pelo próprio Rodrigo.


 

Julian Antunes


Só podemos imaginar a coreografia se desenrolando ao ritmo de Julian na forja, cada ação e ajuste imperceptível se construindo em direção a uma conclusão poderosa. Vê-se e sente-se o ferreiro aqui. A qualidade de filigrana alcançada aqui com um toque turco multibarra Damasco é uma prova de um raro domínio do metal e do fogo. As incrustações de ouro na magnífica guarda e pomo de Damasco; um toque de tradição que emoldura magicamente a fibra de cobre e carbono do cabo, como se guardasse uma forma de matéria viva contida em seu espaço. A criação de Julian, nada menos que uma queda, com todas as complexidades que isso implica, leva você para trás, mas também para frente no tempo - porque o verdadeiro gênio e artesanato, combinados para produzir beleza, estão fora do tempo.



Sobre Julian: Hoje, aos 29 anos, Julian continua apaixonado por trabalhar com as mãos como sempre. Há cerca de 9 anos, descobriu a arte de fazer facas e espadas principalmente. Autodidata, ele realmente gosta de fazer lâminas de inspiração medieval, como punhais e espadas. As curvas também lhe capturam a imaginação, pois trazem à tona a fluidez e a harmonia de seus desenhos, quase sempre destacados por um Damasco complexo – às vezes com múltiplas barras de aço e um twist, que flui com o estilo da lâmina. Nas palavras de Julian, “estar envolvido no The Jim Bowie Project tem sido uma experiência fantástica. Bastante assustador também, no início, mas igualmente recompensador. As complexidades do perfil foram desafiadoras, especialmente em um padrão torcido multibarras, que requerem forjamento o mais próximo possível da forma final.”



 

Dionatam Franco


#1 Perfeição é uma palavra com um significado claro e, embora muitas vezes corra o risco de ser usada em demasia, ela existe porque (às vezes) é absolutamente verdadeira. Igualmente verdadeiro: uma faca da Dionatam é, antes de mais nada, criada para ser uma ferramenta perfeita. É uma simplicidade na abordagem que esconde uma tremenda complexidade na execução. Aqui, uma belo padrão deDamasco ladder é combinada com um belo pedaço de pau-preto da Tasmânia. Um casamento espetacular de materiais. Suas linhas verticais falam entre si; a guarda azul-quente e polida com espelho - moldada para o que mais, perfeição, para uma transição ideal entre lâmina e cabo - garante que nada se perca na tradução. Por último, mas não menos importante, esta é uma lâmina muito afiada e rápida.




#2 O fascinante mosaico floral Damasco deslumbra pelo grau de simetria alcançado, seu efeito hipnotizante apenas realçado pelo belo ricasso. O cabo, feito de marfim de mamute fossilizado de 20.000 anos, é uma forma de prestar uma justa homenagem à arte centenária de Damasco. O material ao redor da espiga oculta parece translúcido, sedoso e de alguma forma surreal ao toque. Finalmente, como prova da incrível maestria de Dionatam em toda a gama de habilidades envolvidas em dar vida a tal obra nos flancos da guarda azul-escuro polida, arabescos gravados com ouro 24K e contando uma história diferente em cada lado. Nas palavras do criador: “Imaginei sentir o hálito de uma brisa ártica”.




#3 Igualmente complexa, esta criação de Dionatam associa uma lâmina de Damasco em mosaico floral a um cabo de osso de baleia fossilizado. Ambos os elementos, pelo seu material e pela herança que evocam, remontam às raízes da fabricação de facas, mas de uma forma muito refinada e moderna. A elegância continua no cabo de osso de baleia colorido e na ponte para a lâmina na forma de uma guarda azul-quente perfeitamente esculpida com acabamento polido espelhado. A combinação de materiais e o motivo do crânio em ouro 24K gravado na guarda foram inspirados por uma reflexão sobre a vida e os elementos que a estruturam. O ajuste e acabamento são inigualáveis.




Sobre Dionatam: Dionatam começou a fazer facas aos 14 anos pelo simples prazer de criar as suas. Aos 23 anos, depois de se formar na Escola Técnica Paula Souza aos 19, a paixão virou vocação. Em 2016, ele obteve o selo Journeyman Smith da American Blade Society, ganhando o prêmio de Melhor Damascus Blade daquele ano. Dois anos depois, ele foi admitido no seleto grupo de menos de 200 detentores do título de Master Smith; ele é um dos três no Brasil. Dionatam também fabrica algumas ferramentas, como pinças e tenazes, bem como lixadeiras, martelos, prensas hidráulicas e forjas. Ele ministra aulas também. É uma visão e tanto vê-lo colocar uma nova lâmina à prova em sua oficina "porque primeiro precisa ser uma ferramenta!"


 

INEXPENSÁVEL. INIGUALÁVEL. EXCLUSIVO.

Fundada em 2019 na Suíça, a The Unnamed Society apresenta a mais rara das constelações no mundo dos objetos colecionáveis: quando a beleza e o fascínio brilham em história, autenticidade e artesanato artisticamente entrelaçados. Sensibilidade aumentada. Clareza de propósito. Discrição absoluta.

Inspirado pela coruja, seu animal espiritual, a equipe de inventores, designers e artesãos apaixonados por trás da The Unnamed Society concebe o impossível e o torna realidade. Material Traduzido do site original: https://release.theunnamedsociety.com/the-jim-bowie-project#product-list



318 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Faca Bowie

Comments


bottom of page